O Livro e o Filme; o Papel e a Película!

Encontrando James Mcsill
24/10/2010
INTERLÚDIO
31/10/2010

O Livro e o Filme; o Papel e a Película!

Recebi um convite formal para realização de um projeto, no mínimo audacioso, ainda mais para quem começou a escrever profissionalmente recentemente. Mas o convite soa como um elogio e um desafio, transpor para o vídeo a aventura psicológica vivida pelo personagem de meu livr,o Adeus a Aleto- aquele limiar entre ficção e realidade por outro viés . A propósito, um jornalista já havia dito que meu livro funcionava como um verdadeiro roteiro de filme. Segundo ele, citar as partes de meu livro era como se descrever cenas. Fiquei lisonjeado.

Mas transfomá-lo em filme, é um sonho- e um convite- além do que posso descrever. Mas, desafio, talvez seja essa a palavra correta. E o convite partiu de um leitor – que virou amigo –  Thiago Thomazini. Mas não é um leitor comum. Para descrevê-lo, vou usar palavras de outro amigo escritor Kiko Riaze: “Thiago é ator, escritor, roteirista, tem 02 curtas filmados … um estilo de narrativa dinâmico e opiniões bem firmes e autênticas com muitas das quais eu me identifico bastante. Um talento prontinho para alçar grandes vôos.”  ( entrevista feita com ele pode ser conferida no site: http://kikoriaze.com/2010/09/22/entrevista-com-o-escritor-thiago-thomazini/)

Então o projeto é a lonog prazo, mas fico na expectativa de que se firme logo a ideia. Fico já imaginando o burburinho das gravações, os atores, as tomadas, os bastidores. Enfim, o que parecia um grande projeto íntimo, particular, começa a tomar um tamnaho de realização real. O plano é simples já que parte da conjugação de esforços mútuos de pessoas envolvidas com as artes, sejam a literária ou a cênica. Mas não vai ser um projeto fácil. Precisamos- olha que já falo no plural- de patrocínio, eventuais colaboradores, etc. No entanto, a perspectiva de tornar todo aquele intricado jogo de palavras em ação humana, coloca-me em eterno estado de excitação antecipatória.

E para aqueles que se interessaram, logo abaixo, disponibilizo com a autorização do próprio Thiago, a exibição dos curtas realizados pela CATARSE produções da qual ele fazia parte. O primeiro trata-se de  Pátria e o segundo intitula-se Pólvora.

A PÁTRIA

PÓLVORA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *