Estreia da peça AS DIVINAS MÃOS DE ADAM

EXPERIENTIA (O teatro de Roberto Muniz Dias)
11/10/2016
ENTEPACH Encuentro Internacional de Teatro para Chillán
06/11/2016

Estreia da peça AS DIVINAS MÃOS DE ADAM

 

Saiu a programação do “Dramática em Cena”, braço teatral do 24º Festival MixBrasil de Cultura da diversidade.

A peça AS DIVINAS MÃOS DE ADAM estreia no evento nos dias 19 e 20 de novembro na Sala Jardel Filho do CCSP (Centro Cultural São Paulo). Saiba um pouco mais sobre esta peça e as outras que participam da mostra.

________________________________________________________________________________________________

 

As divinas mãos de Adam é um texto premiado (Prêmio Dalcídio Jurandir, melhor texto teatral 2016).

A Peça é uma tensão constante entre dois homens, Adam e Stephen, que estão prestes a ter um contato muito íntimo. No primeiro ato, eles tentam chegar a um acordo. Neste momento, todos os medos e inseguranças são criados por suas visões de mundo, preconceitos. O contraponto é feito pela irmã de Stephen, Rita, que aparece para reforçar o senso comum. O jogo traz a discussão de temas como o sexismo, a homofobia e a aceitação das diferenças.

 TEXTO:

Roberto Muniz Dias

DIREÇÃO:

Emer Lavinni

PREPARADORA DE ELENCO:

Claudiana Cotrim

ELENCO:

Ana Carolina Rainha, Hector Medina, Mario Cardona.

MUSICA:

Lucas Simonetti – Album “Mundo Sublime”

 

O MEU LADO HOMEM

“O meu lado homem, um cabaré d’escárnio” é um musical inspirado na obra “Cartas de um sedutor”, da premiada escritora Hilda Hilst.

O espetáculo mostra Sápata Magáli, um anti-herói ridículo como apresentador de um cabaré decadente, com banda ao vivo e um repertório musical variado. De salto alto, barba e cílios postiços, esta personagem de sexo indefinido é profundamente pornográfica e altamente poética. Um showman, que relembra fatos de sua vida, canta e permite à plateia um passeio pelo seu coração.

Direção Artística: Marcelo Romagnoli
Direção Musical: Luiz Gayotto

 

O EVANGELHO SEGUNDO JESUS, RAINHA DO CEU

O espetáculo O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu é uma mistura de monólogo e contação de histórias num ritual que traz Jesus ao tempo presente, na pele de uma travesti.

Histórias bíblicas conhecidas são recontadas numa perspectiva contemporânea, propondo uma reflexão sobre a opressão e a intolerância sofridas por transgêneros e minorias em geral. A peça provoca reflexão ao expor estes problemas sociais enquanto emite uma mensagem de amor, perdão e aceitação.

A direção é de Natalia Mallo.

MERGULHO

Livremente inspirado no premiado romance “Hotel Mundo”, da escritora escocesa Ali Smith, o espetáculo “Mergulho” da Companhia Delas de Teatro retrata o universo feminino, a morte e a homossexualidade sem estereótipos.

No palco estão três personagens femininas afetadas pela morte de Sara Wilb, camareira do Hotel Global. A narrativa é composta pelas vozes dessas personagens: uma jornalista, uma jovem estudante de música e a irmã da camareira – e também Sara, que trava um diálogo consigo mesma, numa espécie de autoinvestigação de si e da própria morte.

FLORES AMARELAS

A peça “Flores Amarelas” representa uma festa em homenagem aos santos da Bahia e celebra a boa colheita do cacau. No centro da encenação, a festa dá lugar às fazendas, à mata-deus e às histórias e segredos que permeiam a vida de Orozina, Donana, Davi, Francisco, Jeremias e Antonio.

À medida que a semente floresce, revelam-se para o público as músicas e sua poesia, as graças e desgraças dos “causos” da mata-deus, as dores do preconceito e a revelação de uma história prometida, a qual deve ser a mais bonita de todas.

O espetáculo é dirigido por Claudia Jordão.

ANATOMIA DO FAUNO

O espetáculo Anatomia do Fauno mostra o que acontece quando um fauno, deus antigo que representa a exuberância da natureza, chega na cidade de São Paulo. Um grupo de artistas homossexuais retrata toda a diversidade da cena gay contemporânea.

Com direção de Marcelo D’Avilla e Marcelo Denny, Anatomia do Fauno é uma jornada de desconstrução de nossos sentidos, seguindo o olhar de Rimbaud para os infernos, sonhos e delírios da modernidade.

 

Fonte http://www.mixbrasil.org.br/2016/index.asp?lng=#&panel1-1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *